Você está em > Pellon & Associados Advocacia > Clipping BR > Inovação trazida pela Covid-19 cria um novo setor, diz consultor em evento da MAG Seguros
12/01/2021 | Fonte: SONHO SEGURO

Inovação trazida pela Covid-19 cria um novo setor, diz consultor em evento da MAG Seguros

Bancos de dados agregados e que estão disponíveis nas mais diversas bases permitem que os serviços e produtos ofertados sejam calculados individualmente

Inovação e o setor de seguros. Este foi o tema da palestra de David Roberts, da Singularity University, na terceira edição do evento Potencialize, que marca o aniversário de 186 anos da MAG Seguros, a convenção anual de vendas e a premiação Galo de Ouro, que reconhece o esforço dos principais parceiros comerciais da companhia. “A Covid-19 nos forçou a acelerar o processo de digitalização. O computador ajuda o médico a fazer o que ele faz, melhor. Assim também é com os corretores. À medida que nos criamos tecnologia que aprimora o trabalho do profissional de vendas, ele passa a ter mais tempo para construir confiança. Assim como a Apple fez. Os clientes amam os serviços e produtos da Apple porque ela tem a cultura de agregar valor aos consumidores”, afirmou Roberts durante conversa com o CEO Helder Molina.

O especialista ressaltou o enorme volume de investimentos em inovação no mundo nos últimos 6 meses e o quanto todos os setores, especialmente o de seguros, é beneficiado. “Temos mais bancos de dados, agregados a outros, e isso nos traz uma compreensão muito maior sobre comportamentos e tendências. A Inteligência Artificial duplica o desempenho a cada quatro meses, ampliando a assertividade de ferramentas e leads. Temos uma melhor avaliação de risco e um entendimento mais claro do cliente, agregando ainda mais valor para as relações comerciais”, citou.

Como exemplo, ele citou a criação de produtos mais factuais para a realidade e também a agilidade em precificar riscos. O fato de uma pessoa começar a fumar e a seguradora poder imediatamente reajustar o preço do seguro de vida para cima, pois o risco deste cliente mudou, é um fato relevante para a solvência financeira do grupo. Temos também o outro lado. A companhia pode baixar o preço se o cliente sedentário passou a praticar esportes, e isso reforça a importância de se ter hábitos saudáveis. “Esses bancos de dados agregados e que estão disponíveis nas mais diversas bases permitem que os serviços e produtos ofertados sejam calculados individualmente. E isso é uma ferramenta importante para o consultor financeiro ajudar seu cliente a ter um planejamento financeiro adequado para se manter longevo diante dos imprevistos da vida”, ressaltou.

Blockchain e criptomoedas foram citados pelo especialista como tendências para o setor de seguros no médio e longo prazo. “Essas tecnologias são boas para seguros pois permitem que executivos do setor pensem em como os pagamentos são feitos e em como isso muda o risco em tempo real. Ele também ressaltou a importância das mudanças que virão com os carros autônomos e a computação quântica, afirmando que serão as principais revoluções nos próximos 10 anos.

No entanto, para que todo esse benefício da tecnologia tenha efeito positivo dentro de uma seguradora, a cultura e o DNA precisam estar alinhados com a inovação. “Temos visto novas ideias em startups, dentro das empresas e dentro da casa das pessoas, o que tem facilitado a transformar a cultura da sociedade. Vejo que os corretores têm confiança e gostam do trabalho da MAG porque ela está melhorando o serviço que presta aos corretores e para seus clientes”, acrescentou.

Para finalizar, Helder Molina perguntou “Como transmitir a cultura da inovação para as pessoas? Roberts afirmou que a empresa que tem a cultura atrai e retém o talento. Com isso, todo o resto muda. Vejo que a MAG se saiu muito bem na Covid-19. Enquanto outras empresas acabaram, a MAG cresceu, manteve seus clientes e corretores e conquistou novos. Acredito que a MAG vai sair mais forte passada esta pandemia e já preparada para possíveis outros problemas, pois desenvolveram uma cultura adaptativa. É um ciclo virtuoso ter os melhores talentos e eles ficarem pela cultura que a empresa desenvolveu. Vejo também que a MAG tem uma cultura movida pela compaixão e pelo desejo de cuidar dos clientes, o que a torna resiliente, outra qualidade que agrega ainda mais valor à adaptabilidade. A MAG não só fala, ela faz. E isto incrível”, finalizou Roberts.

Molina agradeceu os comentários do especialista e enfatizou: “Nós acreditamos muito na nossa cultura. As empresas são feitas de pessoas. E você nos ajuda a lembrar disso”.

Compartilhe

© 2021 Copyright Pellon & Associados